Médico segurando um relógio de ponteiros

O Serviço Jurídico do Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) preparou duas minutas de declaração de indisponibilidade para a prestação de trabalho suplementar para além das 150 horas anuais, pelos médicos da área hospitalar, na carreira especial médica (CTFP) e na carreira médica (CIT).

Estas minutas devem ser entregues ou enviadas para o/a Presidente do Conselho de Administração, o/a Diretor/a Clínico/a e para o/a Diretoro/a de Serviço, ficando um comprovativo da entrega ou do envio.

No caso de existir incumprimento deste limite, os/as associados/as do SMZS devem contactar o Serviço Jurídico do Sindicato.

Reunião com médicos da Madeira

O Sindicato dos Médicos da Zona Sul organiza uma reunião aberta aos médicos da Região Autónoma da Madeira, a decorrer por videoconferência no dia 24 de maio, uma terça-feira, das 21h30 às 23h00, de forma a debater a situação dentro do SESARAM, EPERAM e a conhecer melhor os problemas que têm afetado as suas condições de trabalho. A reunião é aberta a todos os médicos, sejam ou não sindicalizados.

Participarão na reunião vários dirigentes sindicais e um dos advogados do serviço jurídico do SMZS, Dr. Mauro Vicente. A reunião também decorrerá presencialmente, na sede do SMZS, em Lisboa.

Para participar na reunião, aceda ao link da plataforma ZOOM: https://us06web.zoom.us/j/82369977205

Conheça a atividade mais recente do SMZS na Madeira, consultando a nossa newsletter para a região.

Cartaz da manifestação nacional da Frente Comum

A Federação Nacional dos Médicos saúda a Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública pela manifestação nacional contra o empobrecimento, que terá lugar no dia 20 de maio, pelas 14h30, entre o Marquês de Pombal e a Assembleia da República, em Lisboa.

Código

O ataque informático sobre o Hospital Garcia de Orta coloca em risco os cuidados de saúde aos utentes e a segurança dos médicos, havendo uma série de atos que são realizados manualmente, potenciando o erro médico e limitando o acesso a informação imprescindível para o atendimento. O SMZS vai reunir com os médicos do hospital e exige uma resposta rápida e eficaz por parte do Conselho de Administração, dos SPMS e do Ministério da Saúde.

© Sindicato dos Médicos da Zona Sul