Há mais de um ano e meio que os sindicatos médicos têm desenvolvido empenhados esforços para negociar com o Ministério da Saúde e com o Governo.
 
Nesta negociação, os sindicatos médicos colocaram, entre diversas outras, três matérias elementares que constituem uma mera reposição de enquadramentos laborais anteriores à presença da Troika no nosso país e que mesmo assim têm sido peremptoriamente negados pela delegação governamental:
 
Num vasto leque de reivindicações que, repetimos, têm como denominador comum a qualidade do Serviço Nacional de Saúde através da valorização da Carreira Médica, os sindicatos médicos aceitaram calendarizar a sua discussão e negociação entre o passado mês de Março e o final deste mês de Setembro.
 
Em Maio passado os sindicatos médicos foram confrontados com uma ruptura negocial por parte da delegação governamental em torno das seguintes matérias:
 
1º Redução do limite anual de trabalho suplementar obrigatório de 200 para 150 horas;
 
2º Redução do período normal de trabalho em serviço de urgência de 18 para 12 horas semanais;
 
3º Redução das Listas de utentes dos Médicos de Família de 1900 para 1550 utentes;
 
A 10 e 11 de Maio, os médicos foram obrigados a realizar uma greve nacional.

Greve dos  Médicos -  RTP 2
Os médicos vão fazer greve nos dias 11, 18 e 25 de outubro no norte, centro e sul. No dia 8 de novembro fazem mais um dia de greve nacional.
Declarações de Mário Jorge Neves, Federação Nacional dos Médicos; Manuel Delgado, Sec. de Estado da Saúde.
{videobox}/images/2017/09/rtp2.mp4{/videobox}
 
Greve dos médicos - SIC Notícias
Não houve acordo com o Ministério da Saúde e os médicos avançam para a greve. Greves regionais que começam a 11 de Outubro na região Norte, na região Centro é a 18 de Outubro e na região Sul a 25 de Outubro.
Declarações de Jorge Roque da Cunha, Sindicato Independente dos Médicos, Mário Jorge, Federação Nacional dos Médicos.
Greve dos médicos anunciada
{videobox}/images/2017/09/sicn.mp4{/videobox}
 
Greve dos médicos - RTP 3 
Os médicos vão fazer greve marcaram protestos para os dias 11, 18 e 25 de outubro no norte, centro e sul. No dia 8 de novembro fazem mais um dia de greve nacional.
Declarações de Jorge Roque da Cunha, Sind. Independente dos Médicos; Mário Jorge Neves, Federação Nacional Médicos.
{videobox}/images/2017/09/rtp3.mp4{/videobox}

TVI 24 {videobox}/images/2017/09/71364077.mp4{/videobox} Os médicos admitem fazer greve na segunda semana de Outubro. O anúncio foi feito pelo presidente da Federação Nacional dos Médicos. Mário Jorge Neves explica que existe uma predisposição e uma indignação muito forte por parte dos médicos, para enveredarem por novas formas de luta.

TSF - Notícias

Os médicos admitem fazer uma greve geral com uma concentração em Lisboa no final de Outubro, o cenário foi discutido numa reunião geral ontem à noite em Lisboa. Os clínicos mantêm o prazo de negociações com o Governo até ao final deste mês, mas avisam que se não houver novidades, avançam mesmo para a greve diz o presidente da FNAM Mário Jorge Neves.
© Sindicato dos Médicos da Zona Sul