Hospital São Bernardo

O atual sistema de incentivos não tem impacto no aumento de médicos nas zonas carenciadas, criando desigualdades ao violar o princípio de salário igual por trabalho igual. Entretanto, no Hospital de Setúbal, o Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) tomou conhecimento da iminente retirada do sistema de incentivos a um médico Infeciologista deste hospital carenciado, em plena pandemia.

SARS-CoV-2

O Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) tomou conhecimento de uma comunicação do Diretor Executivo (DE) do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Almada-Seixal dirigida aos coordenadores das unidades de saúde, na sequência de surtos por COVID-19 em quatro Unidades de Saúde Familiar (USF), referindo que se têm registado, nos últimos dias, alguns profissionais positivos, «mas muitos em isolamento profilático, decorrente de contactos de risco, em períodos de refeição e pausas de café».

Relógio

A Ministra da Saúde anunciou, na conferência de imprensa de 23 de outubro, que os médicos de Saúde Pública irão ser pagos pelo trabalho extraordinário desenvolvido desde o início da pandemia, com efeitos retroativos, na sequência de um parecer da Procuradoria-Geral da República.

A perseverante ação dos Sindicatos Médicos em defesa dos legítimos direitos dos médicos de Saúde Pública conduziu a este devido reconhecimento, ainda que tardio.

Reunião da FNAM com o Presidente da República

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) elogia a convocatória, por parte do Senhor Presidente da República, dos representantes dos profissionais de saúde, numa altura em que uma visão alargada e integrada da situação de pandemia é essencial.

Aliás, uma iniciativa tão meritória quanto contrastante com o que continua a ser a recusa da Ministra da Saúde em receber os representantes dos médicos.

Realçamos o esforço abnegado de todos quantos têm combatido esta pandemia no terreno e o papel essencial do Serviço Nacional de Saúde (SNS) na proteção da saúde de todos os portugueses.

A FNAM reiterou junto do Senhor Presidente da República a sua preocupação com a falta de investimento no SNS – quer de forma crónica quer no contexto da atual pandemia – com as graves consequências previsíveis.

© 2018 Sindicato dos Médicos da Zona Sul